Professora e sindicalista Karla Renée recebe título de cidadã viamonense

O decreto legislativo 02/2021, de autoria dos vereadores Alex Boscaini – PT e Fátima Maria – PT, concede título de cidadã viamonense à professora e sindicalista Karla Renée Machado, em honraria e reconhecimento aos relevantes trabalhos comunitários, profissionais, políticos e sociais realizados em defesa da população e, em especial, como liderança do movimento negro, no município de Viamão, com reflexos nas políticas públicas afirmativas da cidade. A entrega da honraria aconteceu na sessão plenária desta quinta-feira (02), conduzida pelo presidente Luís Armando Azambuja – PSDB, na Câmara Municipal de Viamão – CMV.

“Agradeço por esta homenagem, é uma grande emoção. Este título é muito gratificante, pois na década de 1980, minha mãe veio para Viamão, morar de aluguel. Com muitos esforços, lutas e dedicação, podemos considerar que colaboramos na construção da cidade. Viamão tem um potencial significativo e precisamos sempre lembrar disso nas nossas ações”, diz Karla Renée. A professora completa que é preciso continuar a luta no combate ao racismo e em defesa das mulheres.

Karla Renée Machado, professora das redes públicas municipais de Alvorada e Viamão, chegou ao município na década de 1980, acompanhada por sua mãe e seus sete irmãos. Moradora da Santa Isabel, concluiu seu primeiro grau na Escola Alberto Pasqualini e iniciou sua militância social nos anos 1980 ainda adolescente, ajudando no fortalecimento do Grêmio Estudantil da Escola Alberto Pasqualini, com o qual participou do movimento dos alunos e professores contra a intervenção do governo do Município de Viamão.

Nos anos 1990, formou-se em Pedagogia pela FAFIMC (Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Imaculada Conceição), com habilitação em orientação educacional, e também se especializou em educação infantil. Neste período, fez parte do grupo Ação Entre Amigos, que trabalhava de forma solidária, com alfabetização de adultos. Karla foi alfabetizadora do MOVA e trabalhou no Programa Brasil Alfabetizado, atendendo a população do sistema prisional do semiaberto no IPV em Viamão. Como educadora popular, trabalhou contra a discriminação e pela inclusão de pessoas soropositivas. A partir de 2000, ajudou a formar a Casa da Cidadania, um espaço para a implantação e fortalecimento dos conselhos de Direito, e a implementar a Coordenadoria da Mulher (na época uma das primeiras no Brasil).

ECONOMIA SOLIDÁRIA – Além disso, Karla coordenou o Departamento de Economia Solidária por cinco anos, contribuindo na implementação de feiras como a do Verão Itapuã, Brick da Santa Isabel e outras. Na época de sua gestão, existiam 23 grupos de Economia Popular Solidária, com galpões de reciclagem, cooperativas e associações de artesãos, além de grupos de autogestão, que foram formados e assessorados pelo Departamento, gerando mais de 500 empregos diretos e indiretos. A professora também construiu o projeto da loja de economia solidária que foi financiada por um ano pelo poder público para os grupos solidários. De forma adicional, participou do grupo de criação da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, da qual foi diretora geral por três anos, auxiliando, durante este período, no fortalecimento dos CRAS, abrigos, conselhos tutelares e implantação da secretaria.

MINHA CASA MINHA VIDA – Como Diretora do Departamento de Habitação, Karla contribuiu por quatro anos com a implantação dos programas Minha Casa Minha Vida e FHINIS (Fundo de Habitação de Interesse Social), o que possibilitou a compra da área do Castelinho, que beneficiou mais de 500 famílias, além de ter colaborado com o início do projeto PAC Viver Augusta, que na primeira etapa buscava atender mais de 240 famílias.
LEI RECONSTRUIR – Karla Renée também elaborou a Lei Reconstruir para vítimas de sinistros.  Como coordenadora do Grupo de Combate ao Racismo e à Discriminação contribuiu com a elaboração da lei que garante cota de 44% das vagas nos concursos e estágios para afrodescendentes.

ENGAJAMENTO – No município de Alvorada, foi diretora geral da Secretaria de Segurança de Alvorada por três anos, onde ajudou a implementar a Balada Segura. É, também, uma das fundadoras do Grupo Diálogos de Resistência (organização não governamental sem fins lucrativos) e participa do Fórum Municipal da Igualdade Racial, sendo militante do MNU. Faz parte do COMDIM (Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres) e do Fórum de Mulheres, dirigente do Partido dos Trabalhadores. É professora concursada nos Municípios de Alvorada e Viamão e dirigente sindical do sindicato dos Servidores do município de Viamão.

Jornal Sexta, imprensa livre e independente. De Viamão para toda a Região Metropolitana de Porto Alegre e para o mundo. Desde 2010 (quando era ainda impresso), e para sempre.