Novak “Djokovid” está fora do Aberto da Austrália após justiça rejeitar recurso

O sérvio entrou na Austrália no dia 5 de janeiro, sem se vacinar, alegando que testou positivo para covid-19 em 16 de dezembro. Ao desembarcar no aeroporto, ele foi parado pela polícia alfandegária por não apresentar todos os documentos necessários para justificar a entrada no território australiano.

Novak Djokovic está fora do Aberto da Austrália. O tenista sérvio foi julgado neste domingo (15) e viu a justiça australiana rejeitar o recurso de sua defesa e manter a suspensão do visto de entrada no país. A decisão aconteceu em uma sessão extraordinária, em Melbourne.
Agora, o atual campeão do torneio será deportado da Austrália. Além disso, Djokovic terá de arcar com os custos do processo, de acordo com o juiz James Allsop. A decisão foi divulgada no começo da noite na Austrália, depois de quase nove horas de julgamento.

Djokovic entraria em quadra nesta segunda-feira para enfrentar o compatriota Miomir Kecmanovic pela primeira rodada do Aberto da Austrália. O cronograma do primeiro Grand Slam da temporada 2022 havia sido confirmado pouco antes da decisão da justiça australiana.
O atual número 1 do mundo buscaria seu 21º título de Grand Slam. Na última sexta-feira (14), o ministro da Imigração, Cidadania, Serviços a Imigrantes e Relações Multiculturais da Austrália, Alex Hawke, usou o seu poder pessoal para cancelar o visto do tenista.


A defesa de Djokovic, então, entrou com um recurso para que ele pudesse permanecer no país e disputar o torneio. Djokovic entrou na Austrália no dia 5 de janeiro, sem se vacinar, alegando que testou positivo para covid-19 em 16 de dezembro. Ao desembarcar no aeroporto, ele foi parado pela polícia alfandegária por não apresentar todos os documentos necessários para justificar a entrada no território australiano.

Desta forma, o tenista passou a noite separado de sua equipe em uma sala do aeroporto de Melbourne e depois foi encaminhado para um hotel onde ficou confinado. Djokovic teve o visto inicialmente cancelado por representar risco para a saúde pública, mas entrou na Justiça e ganhou o direito de entrar no país. Neste sábado, horas antes da audiência derradeira, ele foi novamente detido e levado para o hotel.


Djokovic será substituído por um lucky loser (algo como “perdedor sortudo”, em inglês), um tenista derrotado no qualificatório do torneio, mas que ganhará vaga na chave principal por conta da ausência do líder do ranking mundial. A organização do torneio ainda não se manifestou publicamente após a última decisão da justiça.

Jornal Sexta, imprensa livre e independente. De Viamão para toda a Região Metropolitana de Porto Alegre e para o mundo. Desde 2010 (quando era ainda impresso), e para sempre.