Bolsonaristas lixos da história

Eduardo Bolsonaro prometeu esta semana que, se seu pai for reeleito, “a gente vai dar um golpe que vai acabar com o Lula. Vamos jogar ele no lixo da história”. Jair Bolsonaro, na verdade, já deu um golpe, aliando-se aos ministros do STF que tiraram Lula da cadeia.

O resultado é que ele, em 2023, vai ser jogado no lixo da história – e numa cela, no lugar de Lula.

Rejeição

A nova rodada da pesquisa da Quaest, mostra que a rejeição a Sergio Moro subiu de 59% para 62%. Em caminho inverso, a rejeição a Ciro Gomes diminuiu de 58% para 54%. O desgaste da imagem do ex-juiz estaria relacionado a sua prestação de serviço em torno da consultoria prestada à Alvarez & Marsal.

Redes Sociais

Lula superou pela primeira vez a presença digital de Jair Bolsonaro, de acordo com um levantamento da agência de inteligência de dados .MAP. O grupo analisa diariamente uma amostra de 1,4 milhão de posts no Twitter e perfis abertos no Facebook.

O ex-presidente teve 15% de participação em redes sociais de janeiro para cá. O atual ficou com 11%.
Sergio Moro caiu de 11% para apenas 2%, e João Doria recuou de 2% para menos de 1%. Ciro Gomes também ficou abaixo de 1%.
No índice de popularidade digital da Quaest, Lula terminou 2021 à frente de Bolsonaro.

Diretor do Jornal Sexta, nascido e criado em Viamão.