Body piercer de Viamão soma mais de 1 milhão de seguidores no TikTok e incrementa negócio

Cerca de 80% dos seus clientes a conhecem pela plataforma . . .

Em meio ao isolamento social causado pela pandemia, a body piercer e estudante de enfermagem Ilana Govinatzki, 33 anos, aqui de Viamão, foi uma das milhares de pessoas que cedeu ao aplicativo queridinho do momento: o TikTok. Na busca por distração durante um período conturbado, Ilana encontrou acolhimento na plataforma. O que ela não esperava que fosse acontecer, no entanto, era ficar conhecida no Brasil inteiro por fazer vídeos educativos sobre o seu trabalho.
Atuando há mais de 10 anos com piercings e perfurações, a profissional conta que o seu contato com os vídeos curtos ocorreu da maneira mais natural possível, sem qualquer intenção de viralizar na plataforma.

“Usava muito o TikTok para edição de vídeos, e um dia, depois de editar, postei lá, mas foi só por postar mesmo, e acabou que viralizou. Não imaginava que receberia tantas visualizações, sempre gostei de produzir conteúdo informativo, mas até então eu utilizava apenas o Instagram, tanto o meu próprio quanto o do estúdio em que eu trabalho”, conta.
Depois disso, Ilana lembra que não foi fácil se manter no TikTok, pois acabou “batendo de frente” com muitas pessoas, inclusive profissionais da área da saúde.

“Percebi que eu precisaria me impor muito lá, porque quando enxergam alguém com piercings, tatuagens e cabelo colorido, automaticamente limitam essa pessoa achando que ela não trabalha, não estuda e não sabe o que está falando”, expõe. Ela ainda acredita que o que a faz destacar-se na plataforma é justamente o fato de ter propriedade sobre o assunto. “Quando eu me posiciono e rebato alguma coisa, uso argumentos científicos, uso fatos, porque eu estudo e sei o que estou falando, não é só achismo. Além disso, ver uma mulher adulta com tantos piercings, que muita gente assume que só adolescentes usam, também acaba chamando a atenção”, afirma.

Apesar de nunca imaginar alcançar tantas pessoas, Ilana conta que toda a experiência vem sendo muito positiva, tanto para si mesma quanto para o seu trabalho. “Atualmente, tenho 1 milhão e quase 200 mil seguidores, e, desde que fiquei conhecida por lá, notei um grande impacto nos meus atendimentos. Por conta da pandemia, até acredito que poderia ser maior, mas, hoje em dia, 80% dos meus clientes já me conhecem da plataforma. Também fui capaz de me descobrir como uma pessoa muito versátil, que consegue passar um conteúdo informativo e divertido ao mesmo tempo”, explica.
A profissional conta que muitos usuários assumem que, por ser conhecida e ter muitos seguidores, ela mora e atende em São Paulo e região.

“Tem pessoas que já falam que não poderiam fazer um trabalho comigo porque assumem que eu moro por lá, e se surpreendem quando descobrem que sou do Rio Grande do Sul, mas eu sempre reforço que também temos muitos profissionais bons aqui”, declara.
Ilana destaca que, para o futuro, gostaria que mais pessoas pudessem enxergar o potencial que a plataforma possui para os negócios. “Enxergo o TikTok como o que há de novo em termos de rede social. Já acredito que está perdendo aquele estigma de ser apenas um espaço para dancinhas, cada vez vejo mais profissionais por lá compartilhando conhecimento e informações, sempre aprendo algo novo”, completa.

Atualmente, a profissional passa a maior parte do seu tempo em um estúdio em Porto Alegre, no bairro Azenha, mas também atende em Viamão, na Santa Isabel.

Na plataforma, é possível encontrá-la pelo username @ilanagovinatzki.

Jornal Sexta, imprensa livre e independente. De Viamão para toda a Região Metropolitana de Porto Alegre e para o mundo. Desde 2010 (quando era ainda impresso), e para sempre.