Família de recicladora morta na RS-040 recebe vaquinha de moradores de condomínio onde ela trabalhava

Odete Oliveira da Silva, 69 anos, foi atropelada na RS-040 na madrugada desto último sábado, dia 5 de março . . .

Moradores de um condomínio de Águas Claras, estão se unindo para auxiliar a família da recicladora Odete Oliveira da Silva, que morreu após ser atropelada por um carro na RS -040, no início da madrugada deste sábado (5). Há anos Odete trabalhava recolhendo lixo de condomínios residenciais da região e levando para oficinas de reciclagem.

No momento do atropelamento, Odete, segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar atravessou a estrada na altura do km 30, em um ponto onde não havia faixa de pedestres, e acabou atingida por um Siena de cor branca.

Segundo seu genro Josué Rodrigues da Silva, o trabalho de Odete, 69 anos, fez com que ela se aproximasse da comunidade.

— Ela tinha muitos amigos aqui. Todo mundo gostava dela e sempre ajudava como podia, doando cestas básicas ou até ração para a égua que ela transportava na sua carroça — conta.

Josué explica que, após o falecimento, um dos moradores desse condomínio resolveu organizar uma vaquinha para ajudar a família a custear o velório da recicladora.

— A filha da Odete, minha esposa, já trabalhou para ele como faxineira. Então entrou em contato com ela pedindo uma chave do nosso Pix para que as pessoas pudessem transferir dinheiro.

Em poucas horas, o valor arrecadado se aproximava de R$ 5 mil. Para ajudar com qualquer valor, é possível doar por Pix utilizando o número: 51 995454314.

Jornal Sexta, imprensa livre e independente. De Viamão para toda a Região Metropolitana de Porto Alegre e para o mundo. Desde 2010 (quando era ainda impresso), e para sempre.