A culpa é sempre dos EUA

Uma amiga me perguntou quem estava errado na guerra entre a Rússia e Ucrânia.

Como explicar para uma pessoa leiga que só tem informações da guerra pela imprensa tendenciosa, que mostra só um lado do conflito? Teria que ficar muito tempo tentando explicando os interesses políticos internacionais que estão em jogo neste conflito e ela não entenderia nada.

Aí resolvi de uma maneira bem simples e objetiva responder à pergunta da amiga. Disse a ela que os americanos já mataram milhares de civis em suas 30 e tantas invasões/ocupações incluindo crianças. Eles explodiram as bombas atômicas em Hiroshima e Nagazaki quando a guerra já estava no fim. Se os americanos estão apoiando a Ucrânia, então desconfie, porque eles não ajudam ninguém. Defendem como sempre seus interesses econômicos e imperialista.

Mas também não fica do lado do Putin, que é um ditador fascista. Fica do lado do povo russo e do povo ucraniano, que são as verdadeiras vítimas de uma guerra que não foram eles que fizeram.

Como diz a música do Bono: “A guerra sempre é feita por quem não tem que lutar”.


MUITO CUIDADO COMPANHEIROS

O tempo voa. Falta meio ano para as eleições que com certeza vai ser a mais importante da história do País, depois da redemocratização.

Diferente das outras eleições presidenciais, onde a disputa era civilizada e no limite do campo ideológico, esta eleição promete muita baixaria.

Os bolsonaristas não tem nenhum escrúpulo moral e vão utilizar como na eleição de 2018, os métodos mais deploráveis para reeleger o milico fascista. As fake news vão ser o principal instrumento para tentar enganar o povo. O gado bolsonarista não têm nenhum pudor em usar a violência física para impor seu desejo.

Os companheiros de esquerda vão ter que tomar muito cuidado durante a campanha porque eles têm as milícias e o sistema de forças de segurança do lado deles.


A CEEE E A RBS

As privatizações sempre foram bandeiras da RBS. A empresa de comunicação defende que as empresas privadas são mais eficientes que as públicas e a privatização da CEEE foi muito comemorada pelos liberais.

Como existia uma lei estadual que não permitia que estatais fossem privatizadas sem passar por um plebiscito, eles criaram um projeto que dispensava a opinião popular. Como a direita sempre tem maioria na Assembleia Legislativa, foi barbada deixar mais uma vez o povo de fora da escolha dos seus interesses.

Conseguiram finalmente privatizar a CEEE.

O leilão foi vencido por uma tal de Equatorial, que imediatamente fez um polpudo anúncio na RBS em agradecimento a campanha para privatizar a CEEE.

Desde que assumiu o controle da antiga estatal, a Equatorial conseguiu piorar o serviço de atendimento. Para se ter uma ideia da incompetência da Equatorial, qualquer chuva que caia em Porto Alegre e região metropolitana, os clientes chegam a ficar uma semana sem luz. Claro que isto não acontece nos bairros nobres. É só nas vilas pobres.

A RBS como está sendo muito cobrada pelos usuários da empresa privada, CEEE EQUATORIAL, hoje faz uma crítica bem leve, longe do estardalhaço que fazia quando a CEEE era uma empresa pública.

O governador Eduardo Leite, um privatista de carteirinha, foi quem mais se empenhou na privatização da CEEE. Além do serviço piorar, agora você não tem a quem reclamar.

Quando atendem o telefone, os usuários ouvem um robô responder que não há previsão para a volta da luz. Agora os liberais querem privatizar a Corsan, e vão conseguir, porque o povo babaca, vai votar como sempre, nos candidatos de direita.

E sabem quem está interessado na compra da CORSAN? A Equatorial. Então se preparem para a desgraça em dobro. Falta de luz e água.


EU TORÇO PARA OS ASSALTANTES

Nesta semana houve um assalto frustrado numa agência do Banco Santander em Porto Alegre. Um assaltante foi morto e quatro foram presos.

O que impressiona nos assaltos a banco é o espetáculo que a mídia e a polícia fazem. São helicópteros, viaturas, dezenas de policiais, e a imprensa, para apenas um assalto a banco.
A vibração da mídia, das forças policiais e até de cidadãos comuns não é só porque a polícia impediu o assalto, mas porque um dos bandidos morreu.

Eu fico frustrado quando os assaltos a bancos dão errado. Quando dão certo é uma forma, mesmo que fora da lei, de distribuição de renda. Os que defendem banqueiros podem ficar tranquilos, porque o dinheiro dos bancos tem seguro. Eles não perdem nunca. É por isso que torço para os assaltantes.


A REDENÇÃO DO STF

Sempre fui um crítico ferrenho do Superior Tribunal Federal. O processo do Mensalão, ajudou na formação de opinião de vários juízes que depois resultou na prisão do Lula, embora os processos fossem completamente distintos.

Talvez para se redimir dos equívocos cometidos contra o PT que teve um prejuízo quase irreversível, até de extinção, revogou todas as acusações contra o ex presidente Lula.

Hoje o STF se comporta como uma instituição pública irrepreensível nas suas ações contra o autoritarismo do governo federal. Aliás, é a única instituição que os bolsonaristas temem. O Congresso Nacional (Centrão) e a Polícia Federal, o governo já comprou.

Esta última determinação do STF proibindo o TELEGRAM de atuar no Brasil foi o que faltava para por ordem na terra sem lei das empresas de redes sociais. As outras plataformas já haviam sido enquadradas no regramento sobre crimes digitais, principalmente as fake news.


FALTA INTIMAR DEUS

Falta ao STF convocar deus para dar explicações sobre porque ele não fez nada na pandemia, nada nas enchentes, nada na estiagem e nada na guerra da Ucrânia x Rússia.

Aliás ele nunca fez nada. Só ajudou a eleger Bolsonaro. Quem sabe ele pede desculpas para o povo, assim como o dono da Telegram?

Hélio Ortiz é professor, produtor cultural, e foi Secretário Municipal da Cultura e Esporte de Viamão durante os governos do PT.