Fim da pavimentação de trecho da RS-118 de Viamão até o Lami vai atrasar

Obra foi prometida para a Copa de 2014 no Brasil, e só a parte até o Eco-Resort Vila Ventura, aqui em Viamão foi finalizada . . .

Um trecho pouco conhecido da RS-118 vai permanecer mais tempo com circulação reduzida. A pavimentação de 14 quilômetros deveria ficar pronta em junho.

A rodovia de chão batido, entre o Eco-Resort Vila Ventura, aqui em Viamão, e os limites do bairro Lami, no extremo-sul de Porto Alegre, passa por obras desde setembro de 2021. Os trabalhos estão sendo realizados pela construtora Coesul.

Inicialmente, o cronograma passou “por desafios inerentes a uma obra em área urbanizada”, segundo o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). O começo dos trabalhos dependia da liberação de terrenos por parte de moradores.

Com isso, as obras estão ocorrendo em uma região quatro quilômetros adiante do Vila Ventura. O Daer informa que mais trechos começarão a ganhar a presença de máquinas em breve. Enquanto isso, moradores da região precisarão aguentar por mais tempo com a poeira ocasionada pela passagem dos veículos.

A expectativa da autarquia é que a obra será concluída até o fim do ano e não há falta de recursos para a sua execução. A pavimentação, contratada inicialmente em 2013, teve os preços reajustados em R$ 6,5 milhões, e estão sendo realizadas por R$ 22 milhões.

Outro trecho de aproximadamente 5 quilômetros será executado, entre o acesso à vila do Parque Estadual de Itapuã ao antigo Leprosário. Porém, para que a obra possa começar, é necessário aguardar a publicação do edital e a contratação da empresa. A disputa deveria ter sido lançada no fim do ano passado.

Obras para a seleção do Equador aqui em Viamão

As obras de pavimentação da RS-118 foram iniciadas em março de 2013, mas foram agilizadas pelo governo de Tarso Genro depois que a seleção do Equador anunciou que se hospedaria no Hotel Vila Ventura, durante a Copa do Mundo no Brasil. Em junho de 2014, os primeiros 3,5 quilômetros pavimentados foram concluídos, junto com outros 604 metros, de competência da prefeitura.

Depois disso, as obras pararam. E assim permaneceram até o ano passado. Porém, em agosto de 2021, o Daer chamou a empresa Coesul para retomar a construção. Foi autorizada a desapropriação de imóveis necessários para a realização dos trabalhos. E um termo aditivo foi publicado atualizando o contrato.

Jornal Sexta, imprensa livre e independente. De Viamão para toda a Região Metropolitana de Porto Alegre e para o mundo. Desde 2010 (quando era ainda impresso), e para sempre.