Vereador Dédo Machado e Deputado Juvir Costella são contra a proibição dos rodeios no RS

Autor da projeto de lei que pretende acabar com os rodeios no RS diz que a medida visa proteger animais de maus tratos . . .

O projeto de lei nº 97/2022, de autoria do deputado estadual Rodrigo Maroni (PSDB), movimentou a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul nas últimas semanas. A proposta apresentada pelo parlamentar quer proibir a realização de rodeios em todo o estado, sob o pretexto de que esses eventos promovem maus-tratos aos animais.

Em Viamão, a proposta de Maroni também gerou discussão. Na manhã desta terça-feira, dia 10 de maio, o vereador viamonense Dédo Machado (MDP), se reuniu com o Deputado Estadual Juvir Costella (MDB), para debater o assunto. Costella é o autor da lei que tornou a Prova de Laço como Patrimônio Cultural e Imaterial do RS:

“Assim como Deputado Juvir Costella, também sou contra essa proposição. Os nossos rodeios e a nossa cultura campeira são a alma da nossa tradição. Essa prática deve ser cultuada com as regras e fiscalização que a atividade requer. Porém, não existe a possibilidade dessa cultura terminar, é algo muito vivo para todos os gaúchos e gaúchas”, explica o vereador Dédo Machado.

O Deputado Juvir Costella afirma que todos os eventos deste tipo possuem forte regras para o bem-estar animal:

“As associações possuem comissões de bem-estar animal, equipes de médicos veterinários para acompanhar as competições, e protocolos de segurança para coibir maus tratos. Nenhum animal é maltratado. Pelo contrário, esses cavalos recebem tratamento de atletas profissionais. Essas acusações são injustificadas e embasadas em falsas premissas”, finalizou o emedebista.

Jornal Sexta, imprensa livre e independente. De Viamão para toda a Região Metropolitana de Porto Alegre e para o mundo. Desde 2010 (quando era ainda impresso), e para sempre.