Chora, JACARÉ!!!

Tem muita gente metida a analista político na nossa mídia que insiste em afirmar que o milico é muito inteligente, esperto, e não deve ser subestimado. Falam que as atitudes estúpidas dele em brigar com todo mundo, principalmente com o STF, é uma estratégia para desviar a atenção dos reais problemas do Brasil.

Principalmente a inflação que voltou ao maior índice desde 1994.

O combustível é a principal causa, pois reflete diretamente nos preços dos alimentos e é isso que interessa e deixa o povo indignado.

A bem da verdade, se o milico fosse inteligente ele teria aproveitado a pandemia da covid para tirar proveito político.

Ele fez o contrário. Negou a pandemia e a vacina e ainda debochou da desgraça das famílias que perderam parentes e amigos. Não fez uma visita sequer a um hospital para prestar solidariedade.

Se fosse tão inteligente, não teria menosprezado as mulheres, os negros, os indígenas e os pobres. Agora está desesperado. Todos os ex-presidentes se reelegeram até com certa facilidade pois têm a máquina de governo na mão. Este milico não passa de um imbecil que ganhou na loteria e jogou tudo fora.

Agora chora jacaré…



FUTEBOL NA PETROBRAS

No mundo do futebol, quando o time não está ganhando, o normal é trocar o técnico. É o que o milico vagabundo está tentando fazer na Petrobras.

Já trocou o técnico 4 vezes e o time continua perdendo.

Tenta explicar o fracasso da equipe colocando a culpa na bola, no VAR, no juiz, quando a culpa é exclusivamente dele que é o dono do time. Só que a torcida não aguenta mais tanta incompetência e no dia 02 de outubro já fez um acordo com ele. Ele vai entrar com a bunda e a torcida vai entrar com o pé.



ENSINO PÚBLICO GRATUITO

Finalmente veio para o debate público a gratuidade ou não do ensino nas universidades públicas.

O polêmico projeto partiu do deputado federal, General Peternelli (União Brasil-SP). Teoricamente o projeto prevê a gratuidade do ensino público nas universidades federais apenas para alunos carentes, mas partindo de um deputado milico, que em sua maioria é contra a educação, naturalmente que vem a desconfiança.

Vou dar um exemplo próprio para demonstrar na prática como funcionava o ensino público e o privado, principalmente nas universidades.

No meu tempo de faculdade, isto lá pelos anos 80 só existiam oficialmente em Porto Alegre, a PUC (privada) e a UFRGS (pública). Passar no vestibular da UFRGS era comemorado como passar no concurso do Banco do Brasil. Existiam outras universidades menores mas não tinham ainda o reconhecimento do MEC.

Naquela época, mesmo sendo privada, não era muito fácil passar na PUC. A UFRGS era um sonho. Só “filhinho de papai” ingressava na federal pois além de terem uma vida melhor pela condição social e financeira em que viviam, não precisavam trabalhar de dia e estudar a noite como a maioria dos jovens de origem humilde.



Em alguns cursos mais concorridos como medicina, arquitetura e odontologia não adiantava ser aprovado pois as aulas eram em turno integral. Portanto, até o fim do século 20, com raras exceções, só filho de classe privilegiada estudava na UFRGS.

A partir de 2002 com a vitória dos governos do PT, o quadro começou a mudar radicalmente. Foram criadas 18 universidades e 38 institutos federais que, também, com a criação do PROUNI e SISU, os espaços para os estudantes carentes foram sendo abertos.

Mas não bastava simplesmente só criar mais universidades e institutos públicos. Era preciso dar condições materiais como transporte, alimentação e moradia. Eu tenho um exemplo de uma professora estadual de uma pequena cidade do interior que relata que inúmeros alunos que jamais sonhariam em ingressar numa universidade hoje são profissionais excelentes.

Hoje, ingressam nas universidades públicas, mais de 70% de estudantes carentes.

Agora, voltando ao assunto do projeto do deputado militar, de direita, que diz que a cobrança das mensalidades nas universidades públicas seria apenas para os estudantes cujas famílias teriam condições pagar. Fica a pergunta: ESTE PROJETO NÃO SERIA UMA ARMADILHA PARA O INÍCIO DA FAMIGERADA INICIATIVA PRIVADA GANHAR DINHEIRO TAMBÉM COM A EDUCAÇÃO BRASILEIRA.

EM TEMPO:. O General Peternelli, autor da PEC 206, que pede o fim da gratuidade nas universidades federais, foi comandante da Base Aérea de Taubaté. Na época, sua filha estudava medicina na faculdade privada de Taubaté (UNITAU). Quando ele foi transferido, a filha foi matriculada automaticamente, na USP, que é pública.

E “na bunada não vai dinha”, general?


O GRANDE VELÓRIO

Faltam 4 meses para o grande velório. Mas a maioria do povo não vai ficar triste e nem sentir saudade do fascista. Parece que estes anos sem paz estão sendo eternos. Mas como dizia o grande Lênin, “O QUE PARA NÓS, PARECE UMA LONGA NOITE DE TEMPESTADE, PARA A HISTÓRIA SÃO APENAS SEGUNDOS”.

Hélio Ortiz é professor, produtor cultural, e foi Secretário Municipal da Cultura e Esporte de Viamão durante os governos do PT.